terça-feira, 15 de setembro de 2009

Não gosto de explicações

Nem de receber nem de dar.

Acredito que os amigos não precisam e os inimigos não acreditam. E as pessoas in between?


A excepção faz a regra, diz a própria regra da excepção à regra.

Não gosto de as dar - gratuitamente. Não gosto de as receber - gratuitamente.
Preciso de as dar quando me sinto em falta, quero-as para mim quando falham comigo.

Resumindo: no post anterior senti que pude ter melindrado alguém. Não sei se o fiz se não. Seja como for não é um post-recado. Não um um sinal de keep off. É um desabafo sobre uma situação em que tomara eu que alguém tivesse ficado longe. De um modo muito egoísta era muito melhor para mim, de um modo muito altruísta era muito melhor para outros. Todos ficaríamos a lucrar.

2 comentários:

Ovinho Estrela(do) disse...

Quem te conhece (nem que minimamente) sabe (digo eu, vá) que não és de recados. Que escreves o que te apetece. Que piadas não são, também, o teu forte. Que se te apetecer deixar uma frase sobre o rolo de papel higiénico que acabou, o fazes. Que se o raio de sol te aqueceu o ombro esquerdo, o escreves. E por aí fora.

Isto para dizer que não me parece que alguém se possa ter sentido melindrado! Pelo menos nenhum dos teus leitores e comentadores.
Se cá vimos, sabemos-te o estilo.

Isto sou eu a dizer! :)

Que do melindrado, só ele poderá vir atear de sua justiça!

BeiJOKO! *

Rita disse...

Dizer o quê? A Ovinho Estrela(do) já disse tudo...
Jokas