terça-feira, 15 de setembro de 2009

Desintitulado {1}

E porque nem sempre tudo o que parece bem está realmente bem estou na fase da vida em que tenho que parar para pensar e situar-me: o que quero? O que já não quero? Onde estou a ir? Estou a seguir o caminho que iniciei ou a dada altura desviei e estou já noutro? Com quem vou? Porque vou? E muito muito importante: porque vou com quem vou e preciso de ir com quem vou?

Durante um tempo que nem sei precisar quanto foi fui capaz de me orientar sozinha: sozinha sem ajudas de ninguém, sozinha sem “mapas”.
Neste momento preciso de “mapas”, muitos “mapas”. “Mapas” que se complementam, “mapas” que me mostrem as coisas que eu não vi, “mapas” do passado e do futuro que o meu presente agora é fazer e analisar “mapas”.

E é essa a fase em que estou, a fase da auto-análise, do mapeamento, do reencontro, da reconciliação, do apaziguamento.

Estou na fase da paragem para análise e escolha.

1 comentário:

Ovinho Estrela(do) disse...

... O mapa perfeito espera-te.

vai reflectindo...

joko*
*