sábado, 23 de maio de 2009

(Considerações sobre o acontecido)

Consideração 1: chamo anónima porque infelizmente as mulheres têm esta coisa viperina e mesquinha de lhes subir a mania à cabeça. Homem é relaxado, descontraído, todo "na boa", passa olha e vê e segue. Mulher não: tem que enfiar carapuças, tem que ir à procura da desavença, tem que provar que é melhor que a do lado.

Talvez porque os homens tenham a mania que se medem aos palmos e as mulheres não tenham nada para medir?

Consideração 2: Tenho para mim que o anonimato serve para quem tem receio de ser descoberto. Tem receio de ser descoberto quem sabe que há possibilidade de descobrirmos quem é. Sabe que há essa possibilidade se é alguém que nos é (nem que seja relativamente) próximo.
Sim, é alguém de "perto".

4 comentários:

Ana Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
afectado disse...

O anonimato na maioria das vezes é usado por covardia...

Xá é Mr. X disse...

Geralmente é gentalha que está mesmo ao lado. Com sorrisos.

Fatima disse...

Pois.Não dar a cara é sempre sintoma de que qualquer coisa má vem por aí....