sexta-feira, 18 de setembro de 2009

«(...) só tinha o número de inimigos que é necessário para confirmar uma superioridade (...)»


in Os Maias, Eça de Queiroz, 1885

7 comentários:

mimanora disse...

Aha, Os Maias!

Teresa disse...

Desculpe a correcção, mas Os Maias são de 1888, o mesmo ano do nascimento de Fernando Pessoa.

Thunderlady disse...

Não desculpo a correcção porque não deve ser feita a mim mas sim ao Círculo de Leitores.

Teresa disse...

Então é para o Círculo de Leitores que deve direccionar a sua zanga. Os Maias são uma obra-prima inquestionável da Literatura Universal, que já reli CENTENAS de vezes, de que sei passagens inteiras de cor, e deviam merecer mais cuidado e rigor à ditora.

Thunderlady disse...

Ai que senhora tão patética. A minha zanga? Eu não estou zangada.

Você é que pareceu ofendida comigo.

Por favor contacte quem de direito, eu citei conforme está no meu livro e é a esse que devo as minhas referências.
A si não devo justificações.

Teresa disse...

Você é estrebaria, nunca ouviu dizer?

I rest my case, obviously you know better :)

Aconselho consulta do significado do adjectivo patético em dicionário de confiança. É que não se me aplica.

Thunderlady disse...

Teresa: passe bem.