sexta-feira, 27 de março de 2009

Sobre escrever

Não devíamos adiar o assunto quando precisamos de o debitar. Não devíamos.

A páginas tantas o assunto já não é um, é muitos. A páginas tantas os muitos assuntos estão intrincados e não sabemos por onde começar.
E o nó adensa-se.

Tal como o sistema terrestre que se vai desanuviando através de pequenos fenómenos sem que quase ninguém dê por eles, quando esse sistema de libertação tem uma falha a acumulação e consequente libertação de energias tem normalmente efeitos catastróficos. Efeitos catastróficos para todos menos para o sistema.

5 comentários:

cipereira disse...

"Sobre escrever", mas tudo o que disseste aplica-se e, com toda a lógica, ao "Sobre falar"...

Tens toda a razão no que escreveste, mas eu não consigo ser assim... Só me faz mal a mim, eu sei, mas...

MRPereira disse...

Sim, não devemos deixar acumular muitos assuntos, para não nos baralharmos!

Faz lembrar aquelas perguntas dos exames que versavam sobre muitos assuntos e nós sabíamos tão bem a matéria que falávamos de tudo ao mesmo tempo, escrevíamos duas ou três páginas de matéria e no fim o prof dizia que não tinha percebido nada!

Tanta vez que isso me aconteceu!

Thunderlady disse...

Tens razão, Ci, mas para mim é mais fácil escrever que falar :)

pensamentosametro disse...

Para mim é igual, escrever falar, desde que "limpe", que não deixe acumular.



Bjoooos



Tita

Gigi disse...

Hoje libertei energias e provoquei uma catástrofe. Tudo porque falei.
Para mim também é mais fácil escrever que falar mas há coisas que não 'podem' ser escritas.
Ah se eu pudesse 'escrevê-las'!