quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Hoje era daqueles dias, pois era

Daqueles dias em que me apetecia ser pequena, não por ter alguma memória em especial mas precisamente por tê-las tão raras.

E as minhas (pequenas) memórias de pequena confundem o preto e o branco encardido das fotografias em papel grosso, o preto e o branco que saía da TV que ficava no chão por não haver ainda móveis com o som alternado dos Beatles que se ouvia quando o meu pai estava em casa ou de Roberto Carlos se ele não estava, ou "O meu primeiro amor" da Cidália, ou o "Quando o telefone toca".

Nem sei a que pnto me apetecia recuar hoje, mas seja ele qual for de certeza que é a preto e branco.

6 comentários:

Noiva Judia disse...

Pronto, também já me encheste de nostalgia e fizeste-me recuar aos dias em que ainda não andava na escola e as tardes de sol eram passadas na brincadeira, na ruela das traseiras do prédio dos meus avós, com os outros miúdos da rua. Ou quando o meu avô chegava mais cedo, aí íamos nós para o parque do Alvito, para aqui a "je" poder patinar no ringue e dar uns belos trambolhões.

pensamentosametro disse...

Recuar era hoje uma belíssima ideia.


Bjos


Tita

QJ disse...

quando o telefone toca... onda média (AM) na Antena 1, e não esquecer os parodientes de Lisboa na Onda média da (antiga) Rádio Comercial entre tantas outras coisas a preto e branco que ficam perdidas na nossa memória colorida

Vekiki disse...

eheheh...também tenho memórias dessas! Olha, vai lá ao vekiki buscar uma frase do Mia Couto e põe-a aqui...para te dar côr!
Bjs

Ovinho Estrela(do) disse...

Joko grande, Vandex...

*

mimanora disse...

Recuar até ao não haver televisão nem a preto e branco ao som do Calhambeque do Roberto Carlos !quero buzinar nio calhembeque tururu..." (Luanda 1970)