domingo, 8 de fevereiro de 2009

Aniversário de morte

Hoje faz 20 anos que morreu o meu avô.

Há poucas coisas que me arrependo, mas uma delas é não ter tido coragem para o ter ido vistar ao hospital antes.
Quando neste dia há 20 anos cheguei a Sta Maria com a minha avó e as visitas àquele quarto não estavam a ser permitidas e alguém de bata veio na nossa direcção percebi - mesmo sendo uma criança - que o meu avô tinha morrido e que nunca mais o ia ver com vida - agarrado a uma máquina ou não.

Tal como hoje estava sol.

5 comentários:

mimanora disse...

São dia e sentimentos que nunca esquecemos...

Mau Feitio disse...

Recordações ficam sempre...

Júlio disse...

Mesmo sendo crianças... nunca esquecemos.

Ovinho Estrela(do) disse...

Há momentos em imagens que nunca se esquecem. E se um dia são de saudade tranquila, noutro o são de muita tristeza.

Recordo-me das palavras que me dirigiste quando morreu a minha Avó. Disseste-me que a dor (qualquer que fosse) bem como a saudade nunca passariam.
E não mesmo.

Deixo-te outro abraço especial, este virtual.

Por acaso, por aqui, esteve um dia bem chuvoso. A contrastar com o de ontem: azul.

*

Desejo-te já, virtualmente, uma excelente semana. Até daqui a dias. Trabalho, muito. Entretanto, vamo-nos "vendo". :)

Jokito *

afectado disse...

bem, nem sabes quanto me identifico com este post...

força!

beijo